10 passos para o financiamento

Fique por dentro das etapas
e saiba como financiar o seu
imóvel com segurança e rapidez

Saiba mais

Endereços
da Estrutura

A empresa tem hoje quatro centrais de atendimento. No Estado do Rio, os escritórios estão localizados na cidade do Rio e nos municípios de Campos dos Goytacazes e de Macaé. Fora do estado, a empresa conta com um escritório em João Pessoa, na Paraíba.

Estrutura
11 anos

Estrutura Consultoria: há onze anos desenvolvendo um trabalho dedicado à auxiliar seus clientes no processo de aquisição do imóvel.

Detalhes

Correspondente
Imobiliário

A Estrutura Consultoria é um dos maiores Correspondentes Imobiliários Automatizados da Caixa Econômica Federal no Rio de Janeiro.

Detalhes

Acompanhe o
seu processo

Na área restrita do site da Estrutura Consultorias você pode consultar o andamento de seu processo online, de maneira simples e rápida. Basta preencher seu login e senha para ter acesso às informações.

Conheça a
Estrutura

Experiência e agilidade em consultoria de financiamentos imobiliários para ajudar você e sua família a conquistar o imóvel. Saiba mais sobre o nosso trabalho.

Detalhes

Você mais perto do seu sonho!

A Estrutura Consultoria oferece diversas soluções para que você tenha acesso ao crédito imobiliário necessário para a realização do seu sonho.

Detalhes

Trabalhe
conosco

Se você tem determinação, vontade de aprender, é dinâmico e gosta de desafios, envie seu currículo e venha fazer parte da nossa equipe.

Cadastro

Fale conosco
(21) 3256-6450

Ligue já para a Estrutura Consultoria! Um de nossos analistas especializados em crédito imobiliário irá ajudá-lo a encontrar a melhor solução para o seu caso.

Contato

Estrutura nas redes sociais

Siga a e curta nossas páginas no Twitter e Facebook. Nelas você encontra as novidades do mercado, além de dicas e informações importantes sobre a compra da casa própria.

Twitter  Facebook

Minha Casa, Minha Vida

O que é o programa “Minha Casa, Minha Vida”?

O “Minha Casa, Minha Vida” é um programa habitacional do Governo Federal que visa reduzir o déficit habitacional do País. Sua primeira etapa, anunciada no dia 25 de março de 2009, tinha como meta a construção de um milhão de moradias para famílias com renda entre três (R$ 1.395) e dez salários mínimos (R$ 4.650).

A segunda etapa do “Minha Casa, Minha Vida” foi anunciada em 16 de junho de 2011 e estabeleceu novas diretrizes e metas para o programa habitacional. A principal delas é o financiamento da construção de dois milhões de residências no país até o ano de 2014, sendo 60% delas direcionadas a famílias com renda de até R$ 1.600,00.

Como diretrizes o programa continua focando a redução do déficit habitacional, a distribuição de renda, a inclusão social, a dinamização do setor da construção civil e a geração de trabalho e renda. Através da segunda etapa, o programa passa a ter também uma quota (3%) para idosos ou famílias com pessoas com deficiência.

Quais são os benefícios oferecidos pelo programa “Minha Casa, Minha Vida”?


Famílias com renda de três a seis salários mínimos terão subsídios no financiamento habitacional com recursos do FGTS, ou seja para as pessoas que se encaixam neste sistema, o pacote vai cobrir até 100% do preço da casa própria, além disso, os beneficiados terão redução (de 80% ou 90%, dependendo da faixa de renda) do custo de registro de imóveis em cartório.

O prazo do financiamento é diferente do que é oferecido atualmente no mercado?


O prazo para financiamento dentro do programa é de até 35 anos e até 100% do imóvel poderá ser financiado. Durante a obra, o pagamento será mínimo e irá variar de acordo com a renda – para que o mutuário não tenha ônus pagando o aluguel ao mesmo tempo em que financia a casa própria.

Quem pode se cadastrar?

As condições são: não ter financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação, não ter recebido desde maio de 2005 desconto pelo FGTS para financiar um imóvel, não ser proprietário, cessionário ou comprador de outro imóvel residencial urbano ou rural na região onde mora nem para a qual pretende se mudar. O mutuário deverá optar pela tabela price ou SAC. Não haverá análise de risco de crédito.

Quais os documentos necessários para se cadastrar no programa?

Para famílias cuja renda varie entre três e dez salários mínimos, é necessário apresentar à Caixa Econômica Federal documentos pessoais, ficha de cadastro habitacional, comprovação de renda formal ou informal (IRPF, análise cadastral na Serasa e SCPC e no Cadastro Nacional dos Mutuários – Cadmut).

Serviço: 

PARA FINANCIAMENTO DE QUEM TEM RENDA FAMILIAR
DE ATÉ TRÊS SALÁRIOS MÍNIMOS:

- Cédula de identidade
- Carteira de trabalho
- Comprovação de renda formal ou informal para cadastramento no programa
- Verificação do cadastro único e do cadastro nacional do mutuário
- Não haverá análise de crédito (checagem de SCPC e Serasa). A Caixa analisa o regime matrimonial, além de divórcios e herança.

PARA FINANCIAMENTO DE QUEM TEM RENDA FAMILIAR
DE TRÊS ATÉ DEZ SALÁRIOS MÍNIMOS:


- Cédula de identidade
- Carteira de trabalho
- Ficha de cadastro habitacional
- Comprovação de renda formal ou informal (IRPF, análise cadastral no Serasa e SPC e no cadastro nacional dos mutuários).

CONDIÇÕES:

- Não ter financiamento ativo no SFH
- Não ter recebido desde maio de 2005 desconto pelo FGTS para financiar um imóvel
- Não ser proprietário, cessionário ou comprador de outro imóvel residencial urbano ou rural na região onde mora nem na para qual pretende se mudar
- O mutuário deverá optar pela tabela price ou SAC (Sistema de Amortização Constante). A Caixa analisa o regime matrimonial, além de divórcios e herança.

Todas as dicas